Jovem que foi tatuado na testa é detido por furto mais uma vez

O jovem que teve a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa por dois homens em São Bernardo do Campo, em julho de 2017, foi detido nesta quinta-feira (14) suspeito de furtar um celular e um agasalho de funcionárias de uma unidade de saúde em Ferrazópolis, em São Bernardo do Campo.

Ele passará por audiência de custódia no Fórum de São Bernardo do Campo nesta tarde.

No boletim, registrado no 1° Distrito Policial do município, os policiais escreveram o nome do rapaz e acrescentaram “vulgo ladrão e vacilão” no documento.

G1 questionou a Secretaria da Segurança Pública (SSP) sobre tal postura e aguarda retorno.

O rapaz foi preso pela primeira vez depois de ter ficado “famoso” em abril do ano passado, quando tentou roubar um supermercado. Na época, ele estava fazendo tratamento em uma clínica de reabilitação. Após o pagamento de fiança de R$ 1 mil, ele foi solto e disse que iria continuar com o tratamento.

Antes disso, em janeiro de 2018, ele se batizou em uma igreja evangélica e prometeu fazer tratamento para se livrar das drogas.

“Ele estava internado de forma voluntária, já tem mais de 18 anos e pode tomar as próprias decisões, ele não estava mais aderindo ao tratamento”, disse a psicóloga Marcela Abrahao da Silveira, coordenadora da clínica Grand House, responsável pelo tratamento do jovem em entrevista ao G1 em outubro de 2018.

Relembre a história do rapaz:

Corintiano roxo registra filho com o nome Corinthienzo e gera polêmica

Casal gay se beija em frente a Mourão em restaurante para testar reação do general